Notícias
 




O Departamento de Otorrinolaringologia do Hospital das Clínicas de São Paulo (HC-FMUSP) e a empresa 3DUX Medical Solutions desenvolveram o primeiro osso temporal artificial brasileiro, transformando em realidade o que até há pouco tempo era visto apenas em ficção científica.

O produto leva o nome de “OtoBone” (otobone.com.br) e tem a seguinte proposta: produzido com o auxílio de impressão 3D e outras avançadas tecnologias, ele é uma representação fiel do osso temporal humano ideal para uso em simulação cirúrgica e treinamento médico, minimizando o uso de peças cadavéricas.

Apesar do lançamento recente, as avaliações dos especialistas têm sido bastante positivas, sendo destaque no 15º Congresso da Fundação Otorrinolaringologia, um dos principais eventos científicos da área, realizado na última semana em Campos do Jordão - SP. O projeto que deu origem ao OtoBone foi premiado em 1º lugar como melhor trabalho científico do evento.

O OTOBONE é uma peça desenvolvida pelo Prof. Ricardo Bento e os Drs. Edson Freitas, Fernando Balsalobre e Bruno Aragão Rocha.

“Com 35 anos de experiência em ministrar cursos de dissecção e mais de 150 cursos realizados no Brasil e em 23 países, fiquei impressionado com a similaridade dessa peça quando comparada à peça cadavérica”, afirma o Dr. Ricardo Bento, Professor Titular de Otorrinolaringologia da Faculdade de Medicina da USP.

Segundo o Dr. Edson Freitas, um dos pesquisadores envolvidos, o projeto só foi possível graças a uma parceria bem-sucedida entre universidade e empresa, com a formação de uma equipe multidisciplinar.

Para o Dr. Fernando Balsalobre, outro destaque é que parte da renda com a comercialização do OtoBone para o Brasil e outros países será revertida para melhorias no ensino médico no Departamento de Otorrinolaringologia da universidade.

O OTOBONE já está sendo usado em mais de 15 países !