• 1 de fevereiro de 2024

Com aulas do Prof. Dr. Ricardo Ferreira Bento, o 98º Curso de Dissecção do Osso Temporal no Laboratório de Habilidades Cirúrgicas em Otorrinolaringologia da FMUSP. “Esse é um curso que se tornou tradicional e envolve toda a equipe. Não só os professores que organizam e colaboram, como também monitores que auxiliam os participantes”, diz Prof. Dr. Ricardo Ferreira Bento. Mais de 1.500 médicos já passaram por eles e mais de 130 edições aconteceram no Brasil e no mundo.
Regularmente acontece em São Paulo e Salvador (na UFB), já foi realizado em 22 países entre eles USA, Espanha, Portugal, Argentina, Chile, Índia, China, Rússia, Colômbia, Peru, Austrália, França, Itália, Escócia, México, Canadá, Nova Zelândia, Grécia, Bolívia e Paraguai, Suécia e Finlândia.
Já passaram por ele mais de 1.670 participantes sendo o maior curso de dissecção já realizado no mundo pelo mesmo professor.
Ministrado em quatro dias, o 99º Curso de Dissecção do Osso Temporal teve uma programação intensa.
Este é o único curso no mundo com demonstrações em 3 dimensões estereoscópicas, técnica desenvolvida pelo Prof. Ricardo Bento na década de 90 possibilitando uma imagem mais real para os participantes como se eles estivessem “dentro” dos ossos temporais !
No primeiro dia, de manhã, houve entrega de material aos participantes, preparação de peças, aula sobre utilização dos materiais de dissecção, apresentação do material cirúrgico, retirada do osso temporal do cadáver, identificação das estruturas externas do osso temporal e antrotomia. À tarde, aticotomia, identificação do saco linfático e golfo da jugular. “Os participantes, separados em duplas, aprendem técnicas cirúrgicas e estudam anatomia repetindo os procedimentos que faço em peças que recebem nas aulas”, continua o professor.
Na quarta-feira, a programação foi a seguinte: timpanotomia posterior, identificação do nervo facial, ossiculoplastia, exploração do meato acústico externo, derrubada da parede posterior do meato e exploração da cavidade timpânica. Na quinta-feira, a grade teórica e prática contou com aulas de canais semicirculares, labirintectomia, acesso ao conduto auditivo interno, cóclea, carótida, relação carótida/jugular. E, na sexta-feira, os participantes conheceram a evolução de acesso via fossa média e tiveram o dia livre para dissecção. “O importante desse curso, além do conhecimento das técnicas e da anatomia da orelha, está na participação de todos com perguntas livres durante todo o curso. A cada curso feito, o interesse aumenta”, comentou Prof. Ricardo.
NÃO PERCAM O PROXIMO CURSO, SERÁ COMEMORATIVO ! :
O 100º. CURSO !!!! DE 18 a 21 de junho (HAVERÁ UMA PROGRAMAÇÃO ESPECIAL COM COMEMORAÇÃO E PARTICIPAÇÃO DE PROFESSORES CONVIDADOS !!!!!)
101º. Curso – 3 a 6 de dezembro.
102º. Curso 18 a 21 de fevereiro de 2014
103º. Curso 10 a 13 de junho de 2014
104º. Curso de 9 a 12 de dezembro de 2014.
Inscrevam-se o mais rápido possível, normalmente as vagas se esgotam para o ano todo !
ESTE CURSO FAZ A DIFERENÇA !!!!! É SEM DÚVIDA O MELHOR E MAIS COMPLETO DO BRASIL

Postagem relacionada

Trabalho realizado em colaboração da Massachusetts Eye and Ear Infirmary, Harvard University, e Departamento de ORL da USP tem destaque no site do NIH

Trabalho realizado em colaboração da Massachusetts Eye and Ear Infirmary, Harvard University, e Departamento de Otorrinolaringologia da Universidade de Sao Paulo, Brasil, tem destaque no site do NIH (National Institute of Health dos Estados Unidos).O trabalho realizado pela Dra. Monica Gondim, com orientação no Brasil pelo Prof. Ricardo Bento, Neonatos prematuros de alto risco tem […]